Mídias sociais: taxa de engajamento x número de fãs, de curtidores ou de seguidores

Publicado em por Amandina Morbeck em Mundo digital

Meu trabalho, conectado ao mundo digital, vem sendo construído ao longo de alguns anos e uma das grandes “pegadinhas” quando falamos sobre mídias sociais está na diferença entre taxa de engajamento versus número de fãs, de curtidores ou de seguidores de uma página no Facebook, de um perfil no Twitter ou no Instagram etc.

Nada há de mais equivocado do que deduzir que o fato de uma empresa, de uma celebridade ou de um político, por exemplo, ter milhares de “curtidores”, significa que ele seja popular e que seu relacionamento com seu público-alvo tenha relevância.

Uma das grandes vantagens do mundo digital está no fato de podermos medir facilmente os indicativos e os resultados. Por exemplo, para saber qual é a taxa de engajamento de uma página no Facebook existe uma fórmula até bem simples, compartilhado no website Social Bakers, onde temos “Taxa de engajamento diária de uma página” que é o resultado “das curtidas somadas ao comentários e aos compartilhamentos” de determinado dia, divididos pelo total de fãs daquele dia multiplicados por 100.

Essa fórmula certamente pode ser aplicada para outras mídias.

Quantidade faz pouca diferença

O que essa continha quer dizer? Que não importa o número absoluto de pessoas que curtem a página ou seguem aquela conta. O que tem peso é a interação dessas pessoas com o conteúdo publicado – seja empresa, artista, museu etc. Com ela, também é possível calcular, igualmente (porque falamos sobre porcentagem), a interação que acontece numa página com 10 milhões de curtidores e uma com apenas 100. Como assim?

Digamos que sua página tenha 10 milhões de curtidores e a de seu concorrente tenha 100. Você publicou um post, uma imagem, um link e 15 mil pessoas gostaram, 2 mil comentaram e mil a compartilharam. Então, temos:

15.000 curtidas + 2.000 comentários + 1.000 compartilhamentos = 18.000 que dividimos por 10.000.000 de curtidores naquele dia em sua página e multiplicamos por 100 = 0,18% de taxa de engajamento. Beeeeeeeeem baixa!

Seu concorrente, com apenas 100 curtidores, publicou no mesmo dia que você e obteve:

10 curtidas + 5 comentários + 3 compartilhamentos = 18 que dividimos por 100 e multiplicamos por 100= 18% de taxa de engajamento. Beeeeeeem alta!

Então, veja que mesmo com número tão inferior, o “concorrente” tem uma taxa de engajamento invejável. Ou seja, seu público-alvo tem mais interesse e “presta mais atenção” ao que ele compartilha do que você. Por isso, preste bem atenção a esses resultados.

 

Taxa de engajamento ideal

Considerando o Facebook (mais uma vez, isso vale para outras mídias sociais), a avaliação do experiente marqueteiro Michael Leander em relação à porcentagem de engajamento das pessoas com o conteúdo publicado é a seguinte:
– boa – acima de 1%
– média – entre 0,5% e 0,99%
– baixa – inferior a 0,5% – nesse caso, é necessário realinhar as mensagens para atender as expectativas de sua audiência

Assim, voltando ao nosso exemplo anterior, a diferença entre 0,18% e 18% é muito grande. O primeiro precisa repensar suas postagens e o segundo atingiu seu objetivo com sucesso, muito acima do esperado.

Mas veja que essa é uma avaliação hipotética e para um dia apenas, isto é, se a avaliação for feita num outro dia, pode ser que esse resultado entre nossos exemplos seja invertido. Daí a importância de acompanhar cada postagem atentamente.

Obviamente, essa taxa de engajamento pode ser utilizada por qualquer pessoa para avaliar sua interação com os amigos que tem, por exemplo. Outro dia, chamou minha atenção uma amiga que tenho no Facebook com pouco mais de 400 amigos – na data em que entrei em seu perfil – que tem, em média, 22% de taxa de engajamento. Fiquei impressionada com sua popularidade, com o tanto que seus amigos gostam do que ela compartilha. Suas postagens são simples, de seu dia a dia, mas as fotos que escolhe e a forma que escreve tocam no coração. E a mensagem “emocional”, embora não seja o caso dela, é uma técnica de marketing muito eficiente – mas isso é história para outro post.

Central Perk English School - curso de inglês online.

Não viva um “faz de conta” no mundo digital

Diante do que compartilhei, acredito que você compreenderá melhor essa questão do engajamento e não se deixará levar não só por falsas popularidades no geral, mas também por um “faz de conta” que você ou sua empresa realmente tem presença no mundo digital. Número de pessoas não faz a mínima diferença se quem está do outro lado da tela do computador não se interessa pelo que você compartilha e não interage com você.

Além disso, a análise do que você publica precisa ser constante para avaliar, por exemplo, que conteúdo provoca mais ou menos engajamento, quais o melhor e o pior horários, qual o perfil do público que presta mais atenção ao que você publica etc. Isso tudo com objetivo de ser relevante ao seu público e atingir a meta que você estabeleceu para tentar alcançar.

Se é você ou se é alguém que trabalha para você o responsável pelas postagens em mídias sociais, analise detalhadamente esses pontos e não aceite apenas a continha básica de “quantidade de fãs versus curtidas por mês”, por exemplo, porque isso é muito superficial.

Publicar conteúdo que tenha qualidade, compreender o que seu público está buscando ao curtir sua página e responder aos comentários são pontos importantes para aumentar o interesse das pessoas em interagir com você.


Deixe seu comentário