Junko Tabei, a primeira mulher no topo do Monte Everest [Entrevista]

Publicado em por em Entrevistas |  
Junko Tabei, a primeira mulher no topo do Monte Everest.

Junko Tabei em momento histórico no topo do mundo – Foto: Arquivo pessoal.

Essa entrevista que fiz com a japonesa Junko Tabei, a primeira mulher no topo do Monte Everest (evento que aconteceu em 16 de maio de 1975 quando ela tinha 35 anos de idade), aconteceu em 2005 (ela tinha 65 anos). Na época eu trabalhava como repórter na revista Aventura&Ação e, mensalmente, entrevistava uma mulher com destaque no mundo da aventura (no presente ou no passado). Para reprodução aqui, atualizei as informações em janeiro/2016. Leia mais

Facebook Comments

Idade não precisa rimar com debilidade

Publicado em por em Cotidiano |  
Idade não é sinônimo de debilidade.

Tomico More Saito, que tinha 81 anos em 2007, completou os 15 km da São Silvestre em 2h31min36s, classificando-se em 2.515º lugar. Foto: Amandina Morbeck

(Este post, Idade não precisa rimar com debilidade, foi originalmente publicado em fevereiro/2008 no Portal Extremos.)

31 de dezembro de 2007. Pela primeira vez, fui assistir à largada da corrida de São Silvestre. Ao longo da Av. Paulista estavam milhares de pessoas para ver os corredores e corredoras do Brasil e de outros países passarem velozes. De repente, o zum-zum: “Largaram!”. Posicionei minha câmera e vi o pelotão feminino se aproximando e passando quase em um piscar de olhos. Observei as corredoras até vê-las desaparecerem aos poucos pela avenida, quando palmas às minhas costas me chamaram a atenção. E lá estava aquela senhora japonesa correndo sozinha em ritmo lento, os joelhos protegidos, concentrada. Vagarosamente foi desaparecendo avenida abaixo. Leia mais

Facebook Comments

YorkshAIre só no Brasil

Publicado em por em Língua inglesa |  
Yorkshire / Pronúncia não é YorkshAIre.

Yorkshire terrier de pelo médio – Foto: Reprodução.

Outro dia, pedi comida chinesa e enquanto esperava o elevador no hall de serviço para descer e recebê-la na portaria, escutei uma garotinha que mora num dos apartamentos no meu andar dizer: “Ninguém pode bater no YorkshAIre”. Bom, na verdade ninguém deveria bater em nenhum ser vivo (animal ou humano), mas no caso ela defendia seu cachorrinho, da raça Yorkshire, que eu já havia visto várias vezes com ela no elevador – e cuja pronúncia aqui no Brasil é iorquishAIre (por isso grafei a palavra dessa forma, para enfatizar a pronúncia incorreta).

Leia mais

Facebook Comments

Gratidão

Publicado em por em Cotidiano |  
Gratidão - Há sempre um motivo para sermos gratos.

Há sempre um motivo para sermos gratos – Imagem: Prawny/MorgueFiles.

Gratidão é um sentimento muito importante de ser cultivado e todos os dias penso no quanto tenho a agradecer – além do fato de estar viva e com saúde – por pequenas coisas do dia a dia que, por serem tão “normais”, muitas vezes nos fazem esquecer do quanto são especiais. Leia mais

Facebook Comments

Discurso de Steve Jobs na Universidade de Stanford

Publicado em por Amandina Morbeck em Filmes/Livros/Vídeos |  
Discurso de Steve Jobs na Universidade de Stanford.

Steve Jobs deixou sua marca neste planeta com a cobiçada marca Apple – Foto: Reprodução.

Esse discurso do Steve Jobs aconteceu no dia 12/06/2005 na Universidade de Stanford nos Estados Unidos. Originalmente, publiquei esse post no meu antigo blog em 06/10/2011.

Texto traduzido por mim. Leia mais

Facebook Comments

Por trás das aparências

Publicado em por em Cotidiano |  
Por trás das aparências.

Quando a máscara cai – Foto: Dhester/MorgueFiles.

Alguns anos atrás conheci esse meu amigo já com seus 80 e poucos anos. Ele havia tido um infarto bem antes de nos conhecermos, que deixou seu coração fraco, e também sofria de uma grave doença visual. Ele tinha imensa dificuldade para ler e nas poucas vezes que ainda saía sozinho à rua, precisava contar com a generosidade das pessoas para ajudá-lo – e mais de uma vez teve problemas, como queda e atropelamento. Mais que qualquer questão física, ele era muito, muito só. Leia mais

Facebook Comments

No meu tempo não se chamava bullying

Publicado em por em Cotidiano |  
Post: No meu tempo não se chamava bullying.

O mundo seria tão melhor se houvesse mais respeito pelo outro – Foto: Dodgerto Skillhause/MorgueFiles.

No meu tempo de escola esse tormento de ser perseguido por colegas maldosos e covardes (nunca estão sozinhos) não era chamado de bullying, mas o horror de ter vivenciado isso até hoje tem registro em mim. Lembro-me que tive dois perseguidores: um menino que tinha o dobro do meu tamanho, chamado Humberto, que estudava na minha sala, me importunava o que podia e na saída do colégio ele ficava me esperando do lado de fora e me batia, sem que ninguém intercedesse a meu favor. Leia mais

Facebook Comments

Close ou close?

Publicado em por Amandina Morbeck em Língua inglesa |  
Jogador alemão Klose.

Jogador alemão Klose – Foto: Reprodução/AFP.

Durante a Copa do Mundo de 2011, eu estava assistindo ao jogo da Alemanha contra a Argentina no canal SporTV e lá pelas tantas o narrador falou algo sobre o jogador Klose e emendou com o seguinte comentário: “Klose, como naquele filme ‘Close’” – sua pronúncia para as duas palavras veio com o som de “z” e o “e” marcado no final.

Levei um susto, porque é automático eu perceber acertos e erros no uso das línguas portuguesa e inglesa. Leia mais

Facebook Comments

Embrulhar ou estuprar um presente?

Publicado em por Amandina Morbeck em Língua inglesa |  
Pronúncia em inglês: estuprar ou embrulhar um presente?

Que confusão por causa de um simples embrulho de presente! – Foto: Reprodução/Huffington Post.

Um erro de pronúncia e a confusão entre embrulhar ou estuprar um presente para minha professora de inglês.

Lá estava eu nos Estados Unidos, alugando um quarto na casa dela na cidade de Charlottesville, na Virgínia. De manhã, eu ia à escola, saía às 13h, almoçava e geralmente dava uma passada na biblioteca da Universidade da Virgínia para assistir a algum filme – para treinar meus ouvidos (listening and comprehension) – antes de fazer outras coisas.

Leia mais

Facebook Comments

Qual a pronúncia correta de Walmart?

Publicado em por Amandina Morbeck em Língua inglesa |  
Qual a pronúncia correta de walmart?

No inglês, a letra “w” não tem som de “v”- Foto: Reprodução.

Muitas pessoas me perguntam qual é a pronúncia correta de Walmart, por isso a dica de inglês deste post será sobre isso. Entendo a curiosidade, considerando que na língua portuguesa a letra “w” ora é pronunciada como “v” (como em Walter), ora com “u” (como em Wellington).  Leia mais

Facebook Comments